Bahia - Porto Seguro e Nordeste Brasileiro

Nova fase Operação Porto Seguro: Procon fiscaliza lojas e centros comerciais no período natalino 

imagem-fiscalizar

Na Operação Porto Seguro nova fase a prestação de serviço é a bola da vez. Visando garantir um mercado de consumo mais seguro no período natalino, época em que o número de compras se intensifica, a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-BA) deflagrou, na última segunda-feira (16), a operação “Natal 2019”, que fiscalizou até sexta (20), lojas de rua e centros comerciais.

“O objetivo é averiguar todo o mercado de consumo relacionado às compras natalinas. Sabemos que muitos fornecedores praticam abusos na época em que os consumidores buscam o comércio por conta das festividades. Nossos agentes verificam as condições de ofertas, promoções enganosas, forma de precificação dos produtos, vendas casadas, a presença do exemplar do Código de Defesa do Consumidor (CDC) nos estabelecimentos e as políticas de troca das lojas; entre outras práticas que podem prejudicar o cliente”, explicou o diretor geral do de Fiscalização do Procon, Iratan Vilas Boas, ao portal do Governo do Estado.

A professora Edivânia Santos veio do interior para aproveitar as variedades de produtos da capital baiana e realizar as compras da família. “A operação tem uma importância significativa para nós que somos consumidores, sabemos que nessa época existem pessoas querendo ganhar em cima de pessoas humildes. Ver que tem alguém fiscalizando e garantindo preços justos me deixa mais segura”.

Operação Porto Seguro: serviço

Os clientes que se sentirem lesados podem fazer denúncias ao órgão por meio do aplicativo Procon BA Mobile ou por e-mail: denuncia.procon@sjdhds.ba.gov.br. “

Economia aquecida

Em âmbito nacional, a Confederação Nacional do Comércio (CNC) revisou sua estimativa de alta no volume de vendas do varejo no Natal de 4,8% para 5,2%, ante 2018, somando R$ 36,3 bilhões, montante que se aproxima do recorde de R$ 36,5 bilhões de 2014. 

Segundo a CNC, fatores induzindo o consumo no curto prazo motivaram a revisão. Um deles, o mais propagado, é a liberação de R$ 500 por conta do FGTS, cujo calendário foi antecipado para viabilizar todos os saques ainda neste ano. 

Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 77% dos consumidores irão presentear alguém no Natal deste ano, percentual próximo aos 79% que fizeram compras na data do ano passado. Isso significa que, acompanhando os passos da retomada da economia no pós-crise, aproximadamente 119,8 milhões de brasileiros devem ir às compras este ano.

Considerando somente a aquisição de presentes natalinos, R$ 60 bilhões serão inseridos na economia nas áreas de comércio e serviços. O valor é próximo da soma do movimento estimado em datas como Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Dia das Crianças deste ano, o que ajuda a ter uma ideia da magnitude da importância do Natal para a economia do país. “Vou aproveitar para comprar presentes para toda a família”, comemora Rosemary Noronha, moradora de Porto Seguro.

Nosso Blog

VER TODAS