Bahia - Porto Seguro e Nordeste Brasileiro

Operação Porto Seguro: Encontrado um Golfinho morto em praia

Golfinho Morto em Praia

Pesquisadores vem estudando para descobrir por que dobrou o número de animais marinhos encontrados mortos nos litorais.

Em três anos, os pesquisadores já deram quase mais de vinte voltas em torno da terra. E um fenômeno está chamando a atenção. Em 2019, o número de animais mortos encontrado nas praias aumentou muito, quase que dobrou em relação aos anos anteriores. E esse ano de 2020 não está aparentando ser diferente.

O ano infelizmente começou com muitas mortes marinhas

No dia 15 de janeiro, um golfinho foi encontrado morto na praia de Barramares, em Ilhéus. No mesmo dia, duas tartarugas da espécie verde também foram encontradas mortas em praias da cidade. Um dos animais foi achado na praia de Águas de Olivença e a outra na praia do Norte.

Dois dias depois, uma tartaruga juvenil foi encontrada morta também na praia de Barramares. O animal, que era da espécie verde. Em seguida no dia 21 de janeiro, uma tartaruga foi achada a noite, na praia de Cururupe. Os dados indicam que o animal tinha feito uma desova no dia anterior. No mesmo dia, uma ave marinha, da espécie bobo-pequeno de bico preto, na praia de Serra Grande. Todas as duas situações foram em Ilhéus.

Já no dia 23 de janeiro, uma tartaruga da espécie verde foi encontrada morta na praia dos Milionários, em Ilhéus. O animal tinha cerca de 70 cm de comprimento. O Projeto (A)mar informou que a morte do animal foi causada foi por uma interação com rede de pesca.

E até então no dia 04 (terça-feira), na praia de Taperapuan, localizada na orla norte de porto seguro, foi encontrado um golfinho morto.

Operação Porto Seguro: Não há nenhuma informação da espécie e qual foi a causa da morte.

No entanto segundo informações, os banhistas que retiraram o golfinho da água, afirmaram que havia um pedaço de rede preso a ele, uma das causas mais prováveis de ter ocasionado a morte do animal já que 80% das mortes marinhas são ocorridas devido a uma interferência humana seja na pesca ou nos lixos em alto mar, porém não havia nenhum tipo de ferimento.

O golfinho que pesava em média 80 kg e media cerca de 1,5 metros de comprimento foi enterrado em um local um pouco distante a praia.

Como vimos as mortes marinhas estão indo muito além, e o pior é não saber a causa dessas mortes, portanto vamos fazer de tudo para poder diminuir essas mortes.

Nosso Blog

VER TODAS