Bahia - Porto Seguro e Nordeste Brasileiro

Operação Porto Seguro: Você conhece os 8 princípios do ecoturismo?

Operação Porto Seguro

Quem não gosta de estar em contato pleno com a natureza?

Seja nas belas praias de Porto Seguro ou nas montanhas frias das Serras Gaúchas, o homem se encontra com a tranquilidade do ecossistema e se transforma, revigora as energias de forma mágica e serena.

Por essa razão, umas das práticas mais motivadoras para quem busca um turismo diferente é o chamado ecoturismo.

 
A Operação Porto Seguro foi atrás e descobriu que se trata de uma das atividades que mais crescem no mundo, incentivada pela conscientização cada vez maior do viajante em busca de um consumo e qualidade de vida mais responsáveis.

Há pouco menos de 20 anos, a Organização Mundial do Turismo (OMT) definiu ecoturismo como sendo “Todas as formas de turismo em que a motivação principal do turista é a observação e apreciação da natureza, de forma a contribuir para a sua preservação e minimizar os impactos negativos no meio ambiente natural e sociocultural onde se desenvolve (OMT, 2002).”


Além da preservação e educação ambiental, o cuidado com a participação e envolvimento das comunidades locais é uma característica cada vez mais presente no ecoturismo, resultado do entendimento de que elas fazem parte do ciclo do desenvolvimento sustentável.

De acordo com a The International Ecotourism Society (TIES), “ecoturismo significa unir conservação, comunidades e turismo sustentável” e três fundamentos básicos o regem: ele é não destrutivo e não extrativo; cria consciência ecológica; e detém valores ecocêntricos e ética na relação com a natureza.


Há 19 anos, a TIES vem desenvolvendo o que considera os princípios para um ecoturismo autêntico, que podem ser adotados tanto por viajantes, quanto por empresas de turismo. 


Veja abaixo:


1 – Minimizar os impactos físicos, sociais, comportamentais e psicológicos

2 – Criar consciência ambiental, cultural e respeito 

3 – Proporcionar experiências positivas para visitantes e anfitriões 

4 – Produzir benefícios financeiros diretos para a conservação

5 – Gerar benefícios financeiros para os consumidores locais e empresas privadas

6 – Oferecer experiências memoráveis para os visitantes que ajudem a aumentar a sensibilidade ao clima político, ambiental e social dos países

7 – Desenhar, construir e operar instalações de baixo impacto

8 – Reconhecer os direitos e crenças espirituais das populações indígenas em cada comunidade e trabalhar em parceria com elas para empoderá-las.

FONTE: The International Ecotourism Society (TIES)

Gostou das dicas? Leia mais matérias do Operação Porto Seguro. 

 DICAS FIT: Como comer bem e ficar em forma – Operação Porto Seguro

Que Tristeza: As 10 praias Mais Impróprias da Bahia

Saúde da Mulher: como cuidar bem dos rins – Operação Porto Seguro

Nosso Blog

VER TODAS